Pioneira dos programas femininos na TV, Clarice Amaral morre aos 84 anos

Clarice Amaral, apresentadora pioneira dos programas femininos na TV, morreu aos 84 anos de idade e teve a morte lamentada por familiares e amigos famosos nas redes sociais no domingo (28).

“Faleceu na cidade de Cunha, no interior de São Paulo, a grande apresentadora Clarice Amaral, que foi um dos sucessos nos primeiros 30 anos da televisão brasileira. A mulher que criou o merchandising”, afirmou o apresentador Leão Lobo, contando que a morte aconteceu no fim da noite de sábado (27). “De garota-propaganda a apresentadora, foi ela que desenvolveu o que hoje conhecemos como merchandising em programas de TV na linha de shows. Seu jeito era único e dona de humor peculiar”, escreveu o jornalista e escritor Elmo Francfort.

No livro Almanaque da TV Brasileira, dos jornalistas Flávio Ricco e José Amando Vanucci, há um relato que Clarice iniciou a carreira na década de 1950, quando comandou uma atração voltada ao público infantil com plateia ao vivo, o Grande Gincana Kibon, da Record TV, permanecendo no programa ao longo de 14 anos.

Ela também foi apresentadora do Clarice Amaral em Desfile, primeiro programa dedicado ao público feminino na TV Gazeta. A atração passou a se chamar Mulheres em Desfile em 1970 e, depois, apenas Mulheres, atração hoje comandada por Regina Volpato.

Depois de 45 anos, Clarice optou por deixar a televisão, passando a comandar um programa de rádio a partir de 1980, que trazia seu nome na Rádio Mulher, onde ficou por cerca de cinco anos.

*Globo




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *