Estudante recebe pedaço de madeira no lugar de notebook; aparelho foi comprado na internet

As compras online se tornaram rotina para muitos consumidores, sobretudo no período da pandemia da Covid-19. No caso da estudante Beatriz Staudinger, o presente comprado pela internet no aniversário da jovem provocou transtornos para a família.

Beatriz se prepara para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e pediu de presente um notebook para acompanhar as aulas online. “Eu não estava conseguindo estudar direito, pelo celular não é a mesma coisa, é muito ruim. Às vezes tem que parar e dar um print para poder ver direito o que está no quadro”, contou.
Quando o notebook chegou em casa, Beatriz viu que o aparelho estava quebrado. O pai dela, Bruno Staudinger, advogado e integrante da Comissão de Defesa do Consumidor da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) em Pernambuco, procurou a empresa que vendeu o produto e solicitou uma troca amigável, mas disse que não recebeu o retorno desejado.


“Deram um prazo para a gente para recolher o aparelho defeituoso, não trocar, só recolher, e, mesmo assim, não cumpriram com esse prazo”, afirmou.

Depois de dois meses de espera e uma ação judicial, a família recebeu outra caixa da empresa, mas veio a surpresa registrada em vídeo pela família. “Abri aqui e veio uma madeira, não tem mais nada dentro da caixa”, relatou a jovem no vídeo.
Sem o notebook, Beatriz continuou os estudos pelo celular, mas o pai dela judicializou mais uma ação para tentar resolver o problema. “Entendo que isso é um crime contra o consumidor, vou relatar isso ao juiz, esse descaso. Estamos buscando a retratação, tanto a troca do aparelho quanto a questão da indenização por danos morais”, declarou.

Fonte: G1