Contra privatização, trabalhadores dos Correios anunciam paralisação

Trabalhadores dos Correios anunciam paralisação

Trabalhadores dos Correios estão discutindo a possibilidade de fazer uma paralisação dos serviços,  em reação às intenções do governo e do presidente da Câmara, Arthur Lira, de avançar com o projeto da privatização da empresa. As informações são da Folha de São Paulo.

José Rivaldo da Silva, secretário-geral da Fentect, Federação nacional que reúne as entidades da categoria, afirmou que a questão da privatização dos Correios se sobrepôs aos debates da campanha salarial.

“Não adianta ter um reajuste de salário, mas, amanhã, a empresa ser privatizada e a gente perder o emprego”, afirma Silva.

José Rivaldo aponta ainda que não há diálogo por parte do governo.

Para José Aparecido Gandara, presidente da Findect, Federação interestadual que reúne sindicatos da categoria, há uma avaliação de que o governo pressiona os trabalhadores para ver a greve acontecer, elevando o desgaste.

“Não vamos aceitar uma barbaridade dessas de braços cruzados. Vamos mobilizar os trabalhadores e a sociedade para que o governo não faça isso. A forma e o momento de fazer vai depender de como o governo vai atacar. Não vamos simplesmente aceitar. Não somos a favor de ficar fazendo greve. O problema é que o governo promove a greve para ter o desgaste”, afirma Gandara.

Com o retorno do recesso parlamentar, o assunto da privatização volta à tona. A equipe do ministro Paulo Guedes diz que quer publicar o editar até o fim do ano e Lira promete colocar o texto para ser votado em breve.