STF diz que Fachin vê com “muita preocupação” operação que matou 25 pessoas no RJ

STF diz que Fachin vê com "muita preocupação" operação que matou 25 pessoas no RJ
Foto: Nelson Jr./SCO/STF

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Edson Fachin manifestou, nesta quinta-feira (25) “muita preocupação” com a operação policial no Rio de Janeiro, que matou 25 pessoas. A ação foi a mais mortal deste ano no estado.

Fachin é o relator de uma ação que determinou ao governo do Rio de Janeiro a elaboração de um plano de redução da letalidade policial em operações no estado.

A operação aconteceu nesta terça (24), e os agentes buscaram prender chefes de uma fação criminosa escondidos no complexo.

“Ao procurador [do Rio], o ministro demonstrou muita preocupação com a notícia de mais uma ação policial com índice tão alto de letalidade na data de ontem”, informou o STF nesta quarta. “Mas [Fachin] informou que soube da pronta atuação do Ministério Público e que tem confiança de que a decisão do STF será cumprida, com a investigação de todas as circunstâncias da referida operação”, acrescentou.

No ano passado, o STF decidiu que, para a realização de operações policiais é preciso comunicar ao Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) com antecedência ou até 24 horas após a ação. Nesta terça-feira, o secretário de Polícia Militar do Rio de Janeiro, o coronel Luiz Henrique Marinho Pires, afirmou que houve migração de bandidos de outros estados para o Rio de Janeiro e atribuiu isto à decisão do Supremo.