Bolsonaro reafirma que governo não consegue manter valor de R$ 600 em auxílio emergencial

O presidente Jair Bolsonaro afirmou hoje (22) que não será possível manter do valor de R$ 600 do auxílio emergencial, repassado pela União durante a pandemia do novo coronavírus.

“União não aguenta outro dese mesmo montante que, por mês, nos custa cerca de R$ 50 bilhões. Se o país se endividar demais, vamos ter problema”, disse à Folha de S. Paulo. “Vai ser negociado com o presidente da Câmara e do Senado um valor um pouco mais baixo podendo prorrogar por mais dois meses. Talvez a gente suporte, mas não o valor cheio de R$ 600”.

O presidente chegou a dizer, durante sua live semanal, que vetaria uma ajuda que mantivesse os atuais valores. Entretanto, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, já defendeu publicamente a manutenção do valor nas futuras parcelas do benefício.

*M1