Preço da Hora Bahia alcança marca de 300 mil usuários

Lançado em abril pelo governador Rui Costa, em meio às restrições impostas pelas recém-adotadas medidas de isolamento social em função da pandemia, o aplicativo Preço da Hora Bahia acaba de chegar aos 300 mil usuários. A marca atesta o apelo da ferramenta que pesquisa em segundos os preços mais baixos de todos os produtos à venda no mercado varejista da Bahia, com base nas informações das notas fiscais eletrônicas, permitindo que o usuário só precise deslocar-se após identificar o estabelecimento onde foi encontrada a melhor oferta.

O app vem inclusive sendo apontado pelo Procon-BA como uma alternativa eficaz para os consumidores diante da alta de alimentos que tem o arroz como o destaque do noticiário, mas atinge também itens como feijão, óleo de soja, carne e pão.

Implantado pela Secretaria da Fazenda do Estado (Sefaz-BA), o app tem a maior parte dos usuários na capital e nos grandes centros do interior, mas começa lentamente a ser descoberto pelos moradores de pequenos e médios municípios. O Preço da Hora Bahia está disponível para celulares com sistemas operacionais Android e iOS e também no site precodahorabahia.ba.gov.br.

Além de permitir a pesquisa em um raio de até 30 quilômetros de onde se localiza o usuário, em qualquer município do estado, o app traz uma série de outras funcionalidades. O usuário pode ver na tela o dia e a hora de realização da última venda da mercadoria, além de telefone e rota para se chegar ao estabelecimento onde ela está disponível.

O usuário dispõe ainda de canais específicos para pesquisas em farmácias e postos de gasolina, mapa com as três melhores ofertas na região pesquisada e a possibilidade de se preparar listas de compras com até 40 itens, obtendo os cinco melhores preços na cidade.

Facilidade de uso

“Quem conhece acaba adotando o aplicativo, em função da utilidade e da extrema facilidade de uso”, ressalta o secretário da Fazenda do Estado, Manoel Vitório. Ele lembra que muitas pessoas ficam sabendo do aplicativo a partir da indicação de amigos e conhecidos.

“Basta experimentar para ver que se trata de uma ferramenta destinada a fazer parte do dia a dia”, observa Vitório. Ele ressalta que a base de dados do aplicativo é alimentada pelas mais de 3,2 milhões de notas fiscais eletrônicas processadas diariamente pela Sefaz-BA.

Atualmente, a partir destas informações, é possível pesquisar os preços de cerca de 500 mil produtos à venda no varejo em toda a Bahia. “Quem ainda não usa o Preço da Hora está perdendo uma grande oportunidade de economizar”, enfatiza o diretor de Produção de Informações da Sefaz-BA, Jadson Bitencourt.

A novidade tem dado o que falar nas redes sociais e nas caixas de comentários da Apple Store e do Google Play, bem como nas mensagens enviadas à Sefaz diretamente do aplicativo, onde já foram registradas mais de duas mil e quinhentas manifestações, a maioria em tom de aprovação.

“Excelente app, gostei, agora tenho opções para escolher o melhor preço. Ótimo”, afirma o usuário João Luiz Almeida Carletti. Outro usuário, Prócoro Silva, relaciona o app ao exercício da cidadania: “Esse aplicativo representa muito bem o cidadão baiano”. O Preço da Hora Bahia é um “serviço essencial” para Janilton Brt. Também se mostra entusiasmada Jaiane Orrico: “Amei! Era o que eu precisava”.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *