Salário mínimo ideal em setembro deveria ter sido de R$ 4.892,75; valor da cesta básica subiu em todo o país, aponta Dieese

O salário mínimo ideal para que uma família de quatro pessoas pudesse se sustentar deveria ter sido de R$ 4.892,75 em setembro, segundo cálculos do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). O cálculo é feito tendo como base a cesta básica, item no qual Salvador aparece no ranking como a segunda capital mais cara do país.

A estimativa considera uma família com dois adultos e duas crianças. O valor ideal representa 4,68 vezes o estabelecido atualmente para o salário mínimo, que é de R$ 1.045. Em relação a agosto, ele ficou ainda mais distante do valor real. No mês passado, a projeção alcançou R$ 4.536,12, o que significa 4,34 vezes o estabelecido pelo governo federal.

O cálculo do Dieese é feito com base na cesta básica mais cara do país. No mês passado, o conjunto de alimentos básicos custou mais em Florianópolis, no valor de R$ 582,40. A capital de Santa Catarina apresentou alta de 9,8%, enquanto Salvador veio logo atrás, com a cesta básica 9,7% mais cara do que no mês anterior. A terceira capital com o maior aumento foi Aracaju, com 7,13%.

A tendência de alta foi observada em todas as 17 capitais pesquisadas pelo Dieese. A menor variação foi registrada em Brasília, com 0,56%, e Natal, com aumento de 0,68% na cesta básica em relação a agosto.