Dólar cai pelo terceiro dia seguido e aproxima-se de R$ 5,60

A street hawker counts dollar bills in a street of Caracas on November 19, 2019. – Venezuela’s President Nicolas Maduro has been forced to loosen exchange controls and the prevailing prices during the 20 years of Chavism, due to lack of liquidity, collapse of the oil production and US sanctions. (Photo by Federico PARRA / AFP)

Embalado pelo mercado internacional, o dólar caiu pelo terceiro dia seguido e aproximou-se de R$ 5,60, zerando a alta em abril. A bolsa de valores iniciou o dia em forte alta, mas fechou praticamente estável em meio à realização de lucros.

O dólar comercial encerrou a quinta-feira (15) vendido a R$ 5,628, com recuo de R$ 0,042 (-0,75%). A cotação operou em queda durante toda a sessão. Na mínima do dia, por volta das 10h, a moeda norte-americana chegou a R$ 5,60.

Com o desempenho de hoje, o dólar passou a acumular queda de apenas 0,01% em abril. A divisa, no entanto, registra alta de 8,47% em 2021.

O dia também foi marcado pela euforia no mercado de ações. O índice Ibovespa, da B3, fechou aos 120.701 pontos, com alta de 0,34%.De manhã, o indicador chegou a superar os 121,3 mil pontos, mas perdeu força ao longo do dia com investidores que passaram a vender ações para embolsarem ganhos recentes.

Em mais um dia sem avanços nas negociações sobre os vetos parciais ao Orçamento de 2021, as notícias internacionais dominaram o mercado. As bolsas norte-americanas voltaram a bater recordes, e o rendimento dos títulos de dez anos do Tesouro dos Estados Unidos, considerados os investimentos mais seguros do mundo, voltaram a cair.

Juros mais baixos nos papéis públicos dos Estados Unidos estimulam a entrada de capitais em mercados de maior risco. Isso beneficia países emergentes, como o Brasil.

Fonte: Agência Brasil