Mais de 1 milhão de trabalhadores desistiram de procurar emprego desde o início da pandemia

Mais de 1 milhão de trabalhadores desistiram de procurar emprego desde o início da pandemia
REUTERS/Amanda Perobelli

Cerca de 1,3 milhões de trabalhadores deixaram de procurar emprego desde o início da pandemia. Conforme dados divulgados pelo IBGE nesta quinta-feira (20), estatísticas fazem parte da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua).

Segundo publicação do Folha de São Paulo, esse contingente passou a integrar o grupo de trabalhadores que estão sem emprego e que desistiram de procurar novas vagas por acreditarem não existirem possibilidades no mercado de trabalho. No trimestre até fevereiro, a população desempregada chegou a 14,4 milhões no país, outro recorde da série histórica.

Com esse acréscimo, o total de desalentados chegou a 5,952 milhões no trimestre encerrado em fevereiro deste ano, o maior da série histórica do IBGE, com dados desde 2012. Representa mais do que o dobro da população de Salvador, de 2,9 milhões de habitantes.

Ainda de acordo a publicação, os dados consideram o período do trimestre encerrado em fevereiro de 2020 – antes, portanto, do coronavírus se espalhar pelo Brasil – e o mesmo período de 2021.