Décimo terceiro do INSS 2021: veja o calendário de pagamento

Em decorrência do cenário de crise financeira, consequência da pandemia da covid-19 no País, o INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) antecipou o  décimo terceiro salário para os seus beneficiários. 

O pagamento, dividido em duas vezes, já teve a primeira parcela depositada, que começou no dia 25 de maio e se encerrou nessa terça-feira (8). Agora, já é possível aposentados e pensionistas se programarem para receber a segunda e última parcela que será liberada junto com a folha de junho.

Lembrando que a data varia de acordo com o valor do benefício e conforme o número final, desconsiderando o dígito verificador. 

Com a antecipação do benefício, que costumava ser pago em julho,  o INSS vai injetar R$ 76,3 bilhões na economia do País. Em todo o Brasil, 31 milhões de benefícios do Instituto que têm direito ao 13º salário.

Quando será pago o décimo terceiro do INSS 2021

Conforme calendário divulgado pelo Ministério da Economia, para os benefícios com valor de até um salário mínimo, hoje vigente em  R$ 1.100,00, serão seguidas as seguintes datas para o pagamento, de acordo com o número final do benefício:

  • Final 1 – Recebe dia 24/6
  • Final 2 – Recebe dia 25/6
  • Final 3 – Recebe dia 28/6
  • Final 4 – Recebe dia dia 29/6
  • Final 5 – Recebe dia 30/6
  • Final 6 – Recebe dia  01/7
  • Final 7 – Recebe dia  2/7
  • Final 8 – Recebe dia 5/7
  • Final 9 – Recebe dia 6/7
  • Final 0 – Recebe dia 7/7 

As datas serão diferentes para quem recebe benefícios em valor superior ao salário mínimo. Para este grupo específico, o pagamento da segunda parcela da antecipação do 13º salário seguirá o seguinte calendário, também conforme o número final do benefício, sem o dígito. Veja:

  • Finais 1  e 6 – Recebem dia 01/07
  • Finais 2 e 7 – Recebem dia 2/7
  • Finais 3 e 8 – Recebem dia 5/7
  • Finais 4 e 9 – Recebem dia 6/7
  • Finais 5 e 0 – Recebem dia 7/7

Como saber o número do meu benefício do INSS?

O número de benefício é informado ao segurado na própria carta de concessão do INSS, assim que seu benefício é aprovado, e funciona como o número de identificação para o Instituto. 

Este número é o parâmetro utilizado para o calendário de antecipação do 13º salário e também é indispensável para consultar todas as informações de seu benefício. 

Se você é beneficiário do INSS, é possível consultar o número do seu benefício pela carta de concessão, mas se você não encontrar, também dá para conseguir o número nos canais digitais do INSS, como no site,  aplicativo e pela central 135. É preciso sempre informar o CPF do beneficiário.  

O INSS também tem aplicativo e conta com a ajuda da Helô, a assistente virtual. Se você ainda não baixou, basta acessar a Apple Store ou Google Play e fazer o “Meu INSS”.

Quem tem direito ao décimo terceiro do INSS 2021 

Todos aqueles que, durante o ano de 2021, receberam os benefícios previdenciários de aposentadoria, em todas as suas modalidades, pensão por morte, auxílio-doença, auxílio-acidente ou auxílio-reclusão. 

No caso de cessação programada do benefício, prevista antes de 31 de dezembro de 2021, será pago o valor proporcional do abono anual ao beneficiário.

Mas atenção, não estão incluídos na antecipação, porque não têm direito ao 13º salário, aqueles que recebem o BPC/LOAS (Benefício de Prestação Continuada da Lei Orgânica da Assistência Social) e a RMV (Renda Mensal Vitalícia), pois esses benefícios têm natureza assistencial, o que significa que não dependem de prévia contribuição do beneficiário. 

Qual será o valor pago?

Se o beneficiário começou a receber após janeiro do ano em curso, o valor do 13º salário será proporcional a 1/12 do valor do benefício por mês recebido. Desta forma, por exemplo, se um beneficiário começou a receber em março de 2021 aposentadoria no valor de um salário mínimo, hoje vigente em R$ 1.100,00, terá direito a R$ 916,66, que corresponde a 10/12 do montante total do 13º salário, divididos em duas parcelas.

Importante lembrar que o desconto do Importo de Renda será realizado agora, na segunda parcela.

O Governo Federal também informou que uma vez tendo antecipado o benefício, não haverá pagamento de nenhuma parcela de 13º salário no fim do ano. 

*DCI