Secretarias estaduais da Educação e da Justiça dão início à uma série de lives dentro da programação do Maio da Diversidade

As secretarias da Educação do Estado (SEC) e da Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS) deram início a uma série de lives, dentro da programação do Maio da Diversidade – Diálogos com as Juventudes. A primeira foi realizada neste domingo (17), Dia de Combate à LGBTFobia (sigla de lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais e transgêneros), e teve como tema “A educação na contramão da LGBTFobia”. Até sábado (23), serão realizados encontros virtuais voltados à diversidade, tendo os estudantes e profissionais da Educação como público alvo. As lives, que podem ser assistidas pelo Canal da Educação Bahia (https://www.youtube.com/user/todospelaescola), foram motivadas pelo fato de o Brasil ser o país que mais comete crimes contra as minorias sexuais, por a Bahia ser o segundo Estado que mais mata LGBT no país e por conta do aumento de mortes de LGBT durante a quarentena do Coronavírus.

Sob a mediação do ator e publicitário Ícaro Oliveira, coordenador da ONG Bumbá, a mesa de diálogo foi iniciada com a superintendente de Políticas para a Educação Básica da SEC, Manuelita Brito, representando o secretário da Educação, Jerônimo Rodrigues. “O 17 de maio marca uma data que não podemos deixá-la silenciada. Precisamos dar voz a este tema tão importante. E a Educação desenvolve um papel importantíssimo nesta pauta em todo o tempo e, principalmente, neste momento em particular, quando vimos recentemente a ONU (Organização das Nações Unidas) falando sobre o quanto as minorias do mundo inteiro estão sendo atacadas e assediadas. As agressões acometem ainda mais grave neste silêncio da falta de contato e, com o agravamento da crise econômica, tende a acirrar uma série de disputas de espaços, trazendo à tona o lado mais sórdido do ser humano. Me alegro que a SEC, junto com a SJDHDS, tenha se organizado neste sentido com uma agenda de valores humanos no cotidiano da educação que forma cidadãos”.

A diretora de Currículo, Avaliação e Tecnologias Educacionais da Superintendência de Políticas para a Educação Básica da SEC, Jurema Brito, destacou a importância da escola no debate sobre a diversidade. “É um tema tão importante e, ao mesmo tempo, tão árido para muitas pessoas que ainda têm dificuldade de compreensão sobre o respeito à diversidade sexual e à identidade de gênero. A Educação é o pilar dessa discussão, porque entendemos que não adianta trabalhar com legislações se não tivermos um trabalho na Educação que leve este debate para as escolas, com os estudantes, por meio de ações formativas de sujeitos que defendam o respeito aos direitos humanos e sejam contra a discriminação e o preconceito. A escola tem que ser um espaço de inclusão”.

Jurema Brito destacou que o Brasil é o país líder do ranking mundial de violência contra pessoas LGBT. “Ano passado, tivemos 329 vítimas e a cada 26 horas um LGBT é assassinado no país, segundo relatório do Grupo Gay da Bahia, que aponta, ainda, a Bahia como o segundo Estado que mais violenta essas pessoas, perdendo apenas para São Paulo e Salvador é a capital do país que mais violenta LGBT. São dados que nos preocupam e entristecem, mas nos impulsionam para a luta contra esta conjuntura”, afirmou.

O coordenador LGBTI+ da SJDHDS, Gabriel Teixeira, falou sobre a importância das políticas públicas de combate à LGTBFobia. “A Secretaria da Educação tem participado ativamente deste processo de discussão da pauta LGBT da Bahia, que foi pensada como algo de extrema relevância para a defesa do direito coletivo. Completamos, este ano, dez anos de Comitê LGBT Estadual, que foi criado para pensarmos em políticas públicas que gerassem na sociedade a compreensão sobre a identidade LGBT e as suas demandas. No âmbito do Estado, não queremos somente criminalizar, queremos que as pessoas mudem os seus comportamentos, que os conceitos sejam revistos e que os preconceitos caiam por terra para que a população, através das práticas pedagógicas da Educação, compreendam sobre direitos humanos”.

Programação – O Maio da Diversidade – Diálogos com a Juventude prossegue até dia 23 de maio, por meio de lives que serão transmitidas sempre das 17 às 18h, pelo Canal Educação Bahia no Youtube, no endereço https//www.youtube.com/user/todospelaescola. Nesta segunda-feira (18), o tema será “Educação Básica: um espaço de acolhimento à diversidade. Na terça (19), “A universidade forma para a diversidade?”. Na quarta (20), “Sistema de garantia de direitos e a população LGBTI+. Na quinta (21), “Atenção à saúde da população LGBTI”. Na sexta (22), “LGBTI+ – nos povos originários e tradicionais”. E no sábado (23), a atividade se encerra com o tema “Educação, família pela diversidade”.

Foto: Divulgação / Assessoria de Comunicação Secretaria da Educação do Estado da Bahia




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *