Brasil está entre países que fecharam escolas por mais tempo na pandemia, diz estudo

A pandemia do novo coronavírus tem sido como um “abalo sísmico” na educação global, aponta relatório divulgado nesta terça-feira (8) pela OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico ou Económico), que coloca o Brasil no grupo dos países já com mais tempo de escolas fechadas desde o início da pandemia. As informações são do site da BBC Brasil.

Segundo a publicação, até o fim de junho, de 46 países avaliados no relatório, 52% deles haviam fechado suas escolas por 12 a 16 semanas e 28% as mantiveram fechadas por 16 a 19 semanas. O Brasil, onde a maioria das escolas permanecem fechadas, está bem no limiar com 16 semanas contabilizadas até 30 de junho.

Em média, porém, os países da OCDE haviam mantido suas escolas fechadas por 14 semanas até o fim de junho. Outros 17% dos países iniciaram a reabertura de suas escolas após no máximo 12 semanas fechadas.

A OCDE destaca, por outro lado, que os dados devem ser vistos com cautela, uma vez que muitas vezes a situação varia dentro de cada país (já que autoridades municipais têm autonomia sobre seus sistemas educativos locais) e porque algumas redes incluíram férias e feriados durante os períodos de fechamento. Além disso, muitos países no hemisfério Norte reiniciaram seu ano letivo agora em setembro, ficando de fora dos números acima.

No relatório anual Education At Glance , a Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico, o chamado “clube dos países ricos” avalia aspectos da educação de seus 38 países-membros e de países parceiros, que é o caso do Brasil.

*Bahia.Ba




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *