Enem seriado: veja o que muda na aplicação das provas e obtenção das notas

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulgou nessa terça-feira (15) alguns detalhes das mudanças com relação ao Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb), o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e o novo Enem seriado.

As medidas foram anunciadas em maio (sem muitos detalhes), em uma portaria do Ministério da Educação (MEC) – na época, comandado pelo ministro Abraham Weintraub –, como mecanismos “alternativos ou complementares” para o ingresso no ensino superior.

Para a pasta, as alterações no Saeb foram estabelecidas com o objetivo de “aumentar o campo de atuação na redução das desigualdades e cumprir a principal diretriz da atual gestão do MEC: foco na educação básica”.

O que é o novo Enem seriado?

Segundo o MEC, é mais uma forma de entrar no ensino superior. Essas avaliações farão parte do novo Saeb.

Quando ele começará a ser aplicado?

Em 2021, para os alunos do 1º ano do ensino médio das redes pública e privada de ensino. Para os alunos do ensino fundamental, o Inep ainda não divulgou datas.

O que muda com o novo Enem seriado?

As provas aplicadas anualmente aos alunos do ensino médio vão compor uma nota a partir da pontuação adquirida em cada uma das três séries. A pontuação obtida poderá ser utilizada para entrar no ensino superior.

Os estudantes do 1º ano do ensino médio que fizerem a prova em 2021 já estarão concorrendo a vagas em universidades para quando concluírem o ensino médio, em 2023. Ou seja, o desempenho do aluno será avaliado durante todo o ensino médio, e não apenas no último ano.

O MEC afirmou que as provas do Saeb serão aplicadas não somente aos alunos do ensino médio, mas a todas as séries, a partir do 2º ano do ensino fundamental.

Como funciona hoje?

Atualmente, a prova do Saeb é feita de dois em dois anos, somente por alunos dos 2º, 5º e 9º ano do ensino fundamental e 3º ano do ensino médio. Além disso, contam apenas com questões de português e matemática.

Qual será o conteúdo das novas provas do Saeb?

Os testes terão questões sobre todas as disciplinas da Base Nacional Comum Curricular, não apenas português e matemática.

O Enem tradicional vai deixar de existir?

Não. O MEC informa que o Enem seriado é somente “mais uma porta de entrada ao ensino superior”. Segundo a pasta, o Enem tradicional continuará a ser aplicado normalmente, tanto nas versões impressa quanto digital.

Haverá uma quantidade de vagas nas universidades reservadas ao Enem tradicional e uma quantidade de vagas para o Enem seriado.

Como as provas serão aplicadas?

Em 2021, o Saeb será feito como é hoje: no 2º, 5º e 9º ano do ensino fundamental e 3º ano do ensino médio, em papel. O que acontecerá, na prática, é a inclusão do 1º ano do ensino médio, que fará a prova em meio digital. Em 2022, será incluído o 2º ano, e em 2023, o 3º ano.

Futuramente, as provas do novo Saeb serão em papel até o 4º ano do ensino fundamental, e eletrônicas do 5º ano em diante. Mas o Inep ainda não divulgou datas para a implementação dessas mudanças.

De acordo com o presidente do Inep, Alexandre Lopes, em 2021 todos os alunos das escolas públicas e privadas do 1º ano do ensino médio farão o novo Saeb em tablets, fornecidos pelo MEC.

Quantos alunos devem ser avaliados?

As provas devem ser aplicadas a cerca de 35 milhões de alunos (do 2º ano do ensino fundamental ao 3º ano do ensino médio). Em 2019, o Saeb tradicional foi aplicado a 6 milhões de estudantes.

Fonte: Agência Brasil e Estadão Conteúdo




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *