Arroz e feijão sobem mais de 60% em 2020 e se tornam vilões do prato dos brasileiros

Imagem: Reprodução/ Universo Alimentos

A combinação de arroz com feijão é a queridinha dos brasileiros e a base de muitos pratos, mas os preços desses alimentos estão pesando mais no bolso dos consumidores. Pesquisa realizada pelo FGV Ibre mostra que o preço da dupla subiu mais de 60% nos últimos 12 meses. Significa dizer que o reajuste ficou 10 vezes acima da inflação média apurada pelo IPC/FGV, que no mesmo período foi de 6,1%. O levantamento mostra que o arroz teve alta de 60,8% e o feijão subiu 69,1%.

Quem vai aso supermercado já percebeu que o carrinho está mais vazio e, no caixa, a conta está mais alta. E não são apenas os grãos que estão pesando mais no bolso dos brasileiros. As proteínas também subiram bastante neste período, com as carnes bovinas apresentando alta de 27,2%, o frango aumento de 13,9% e os ovos, 10%.

Não adianta também correr para a feira para tentar encontrar preços melhores. Os alimentos in natura também estão mais caros. As principais altas foram observadas na cebola (41,1%) e na batata (19,4%). No período, só o tomate, que já foi o vilão no passado, teve uma queda nos preços, 24,6%.

A desvalorização do real frente ao dólar, que favorece as exportações, e a pandemia, que levou ao aumento da demanda por alimentos, são os principais fatores para a escalada dos preços por aqui.

Fonte: IstoÉ