Rui Costa anuncia corte no salário dos professores que não comparecerem ao trabalho

salário dos professores

O governador Rui Costa (PT) anunciou que os professores que não retornarem às aulas a partir do dia 26 de julho vão ter o salário cortado.

Conforme o anúncio do governador na terça-feira (13), as aulas na Bahia estão previstas para retornar dia 26 de julho.

Dessa forma, por decisão judicial os professores estão cobertos a só retornarem ao trabalho após imunizados com as duas doses da vacina contra a Covid-19.

Contudo, segundo o sindicato da categoria, o governo estadual não dialogou com os trabalhadores.

De acordo com o Bahia.Ba, após posicionamento da APLB que é contrário à volta às aulas, o governador Rui Costa sinalizou o corte de salários.

Nesta quarta (14), em entrevista ao Jornal da Manhã da TV Bahia,  governador disse que serão contabilizadas as presenças e isso implica na remuneração dos professores.

“Serão remunerados com os dias que derem aula, assim como todo trabalhador. Todos os trabalhadores do Brasil inteiro já estão trabalhando. Os professores, eu diria, reunido em uma condição que nenhum outro trabalhador reuniu, de ir para a aula já vacinados”, disse.

Segundo ele, todas as atividades praticamente já voltaram ao normal e a educação por ser prioridade precisa voltar.

Com isso, ele salienta também que realizou visitas nas escolas nesse período de recesso e encontrou professores.

“Tenho a absoluta confiança que a grande maioria dos professores são sensíveis a educação, a situação dos jovens mais carentes, vulneráveis a convites para o mundo que nenhum de nós quer, para o mundo errado”.