Ministro da Educação diz que jogou R$ 300 mi ‘na lata do lixo’ com alunos que faltaram ao Enem

Foto: Agência Brasil

O ministro da Educação Milton Ribeiro afirmou na quinta-feira (16) que jogou “R$ 300 milhões na lata do lixo” com inscritos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 que pediram isenção de taxa, mas não compareceram nos dias das provas nem justificaram a ausência.

A declaração foi dada em uma audiência do Senado ao comentar a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de reabrir as inscrições do Enem 2021 com isenção de taxa para todos que faltaram no ano passado e não tiveram direito à isenção neste ano.

Mesmo com a abstenção recorde em 2020 impulsionada pela pandemia de Covid-19, o edital de 2021 mantinha a regra prévia à pandemia que proibia a inscrição gratuita de pessoas que faltaram na prova anterior sem justificativa. Muitos estudantes desistiram de fazer o exame no ano passado com receio de pegar a doença.

A decisão de não conceder a isenção para estes alunos fez a edição deste ano ter o menor número de inscritos em mais de uma década. No entanto, o STF determinou a reabertura das inscrições para garantir que quase 3 milhões de estudantes conseguissem realizar a prova atual com direito à gratuidade.
Fonte: G1