Uefs se manifesta em repúdio a corte de 92% de verbas à ciência: “Misto de ignorância e desdém”

Uefs se manifesta em repúdio a corte de verbas à Ciência
Foto: Divulgação

A Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs) se manifestou em repúdio ao “absurdo” corte de 92% das verbas destinadas à pesquisa científica no país, projeto do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações. Segundo a nota divulgada nesta segunda-feira (11) pela instituição, a “tão execrável” decisão atrasa o Brasil, o afastando do protagonismo tecnológico mundial.

“A medida fere diretamente os interesses nacionais por obviamente comprometer o potencial de inserção do Brasil no cenário de protagonismo tecnológico mundial”, diz o texto, que aponta contradições em relação ao discurso do Governo Federal que prega a “defesa da pátria”.

A universidade reforça que a redução do investimento na ciência também deve intensificar o fenômeno da ‘fuga de cérebros’ no Brasil. “Em 2021 o triste fenômeno da fuga de cientistas do país, das mais variadas áreas do conhecimento, já é 40% maior que em 2020, o que nos faz retroceder décadas em relação a outras nações”, afirma.

O pronunciamento da instituição ainda repudia o “espírito geral de um Governo Federal que nega a importância da ciência” e “vê as universidades públicas como meras fontes de despesas, quando não as reduz à condição de indesejáveis antagonistas políticas”. Por fim, lamenta o “misto de ignorância e desdém” à pesquisa científica por parte dos mandatários do Congresso.