Segunda-dama da Pensilvânia, brasileira sofre ataque racista nos EUA

Casada com o vice-governador da Pensilvânia (EUA), John Fetterman, a brasileira Gisele Barreto Fetterman, de 38 anos, foi vítima de racismo na fila de um supermercado no domingo (11). De acordo com Gisele, ela foi ao local que fica perto da casa onde mora, sem avisar a escolta de seguranças, para comprar kiwi dourado. As informações são do jornal Folha de S.Paulo.

“Queria sair sozinha pra me sentir um pouco normal, ir ao mercado”, contou Gisele à Folha. Enquanto aguardava na fila para pagar, uma mulher a reconheceu e disse: “Ali está aquela negra casada com Fetterman. Você não pertence aqui. Ninguém te quer aqui”. Segundo a vice-primeira-dama, a mulher também a chamou de ladra.

Conforme Gisela, a mulher a seguiu até o estacionamento e continuou com as injúrias raciais. Já dentro do carro, a vice-primeira-dama decidiu gravar a agressora e anotar a placa do automóvel dela. No vídeo, é possível ouvir a mulher falando “you’re a nigger” (você é uma negra). Nos EUA, “nigger” é usada como uma palavra ofensiva a afrodescendentes.

Anda de acordo com a vice-primeira-dama, uma investigação sobre o caso está em andamento. No Twitter, ao compartilhar a história, ela escreveu: “Eu amo, amo, amo este país, mas estamos profundamente divididos”. “Esse comportamento e esse ódio são ensinados. Se você a conhece, se ela é sua vizinha ou parente, por favor, em vez disso, ensine o amor a ela”, afirmou Gisele na publicação.

Fonte: IstoÉ