Eleições EUA: Biden tem vantagem, mas ainda há chance para Trump; veja cenários

Passados dois dias da eleição nos Estados Unidos, ainda não se sabe quem é o vencedor na disputa pela Casa Branca. Os resultados parciais indicam uma vantagem do democrata Joe Biden, que se aproxima de conquistar os 270 delegados necessários para ganhar a corrida. Esse cenário, no entanto, não está garantido, e o republicano Donald Trump ainda tem chance de vencer.

Na manhã de hoje, pelo menos seis estados ainda estão apurando seus votos, de acordo com a imprensa americana: Pensilvânia, Carolina do Norte, Geórgia, Nevada, Alasca e Arizona. Em pelo menos quatro deles, mais de 85% dos votos foram apurados e a disputa continua acirrada entre Trump e Biden —e qualquer um dos dois pode levar os delegados desses estados.

Os estados em disputa e os votos de cada um deles:

  • Pensilvânia: 20 delegados
  • Carolina do Norte: 15 delegados
  • Geórgia: 16 delegados
  • Arizona: 11 delegados
  • Nevada: 6 delegados
  • Alasca: 3 delegados

Até as 12h desta quinta, Biden aparecia na liderança, com 253 delegados, enquanto Trump estava com 214, de acordo com as contagens da AFP e do jornal The New York Times. A CNN, por sua vez, considera que Trump tem 213 delegados. Ainda não há consenso entre os órgãos de imprensa sobre uma definição no Arizona —a AP, por exemplo, considera que o estado está garantido para Biden.

Os Estados Unidos não têm um órgão oficial que divulga, em tempo real, os resultados das urnas, como o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) no Brasil. Por isso, as projeções da imprensa são relevantes na divulgação da conquista dos delegados.