Apple, Amazon e Google suspendem aplicativo utilizado por seguidores de Trump

O aplicativo Parler, conhecido por ser muito utilizado por seguidores do presidente dos Estados Unidos Donald Trump, foi suspenso pela Apple e pela Amazon ontem (9) e pelo Google na última sexta-feira (8).

De acordo com as empresas, a rede social não estabeleceu ações efetivas para evitar o compartilhamento de postagens que incitem o ódio e a violência após a invasão de apoiadores de Trump ao Congresso, que resultou na morte de cinco pessoas.

A Apple deu 24 horas para a Parler apresentar um plano de controle. O empreendimento afirmou que a suspensão durará até que o aplicativo resolva o problema.

O presidente da rede social, John Matze, disse que a fabricante de produtos eletrônicos estaria indo contra a liberdade de expressão, “como o Twitter e o Facebook”.

A Amazon decidiu retirar o aplicativo da sua unidade Amazon Web Services (AWS) por violar os seus termos de serviço. A companhia afirma que não foi feito nada para evitar o crescimento de mensagens violentas na rede social.

O Google informou, também, que voltará a disponibilizar o Parler na sua loja apenas após uma demonstração de moderação de conteúdo “robusta”.

Na última sexta-feira (8), a conta do presidente norte-americano foi suspensa permanentemente do Twitter, por incitação à violência.

Metro1