No sul da França, carnaval ilegal reúne cerca de 6,5 mil pessoas sem medidas contra Covid-19

Foto : Reprodução / Twitter

Em meio a pandemia da Covid-19, cerca de 6.500 pessoas participaram de um carnaval clandestino ontem (21) em Marselha, no Sul da França. As autoridades de saúde, a polícia e os políticos do país repudiaram o evento, considerado como irresponsável em meio a grande crise sanitária vivida pelo país.

Registros da festa compartilhados nas redes sociais mostram, além de aglomerações, medidas de segurança contra o coronavírus sendo desrespeitadas, como a maioria das pessoas sem máscaras e sem realizar o distancimento social.

“Estou com raiva. A atitude egoísta de alguns irresponsáveis ​​é inaceitável. Nada justifica destruir os esforços coletivos para conter o vírus”, declarou o prefeito de Marselha, Benoît Payan, em suas redes sociais.

Segundo dados do setor de saúde pública da França divulgados ontem (21), a França registra 4.400 casos ativos da doença no momento, o maior número desde o final de novembro.