Caso Miguel: Polícia conclui inquérito e indicia acusado por tentativa de feminicídio e homicídio triplamente qualificado; crime pode ter sido premeditado

A Polícia Civil de Santo Antônio de Jesus concluiu as investigações do assassinato de Miguel Martins Pita Costa de 4 anos e a tentativa de feminicídio contra a sua mãe no dia 12 de outubro e encaminhou o Inquérito Policial para a Justiça Criminal. O crime deixou a população santoantoniense e região horrorizada, causando clamor público pela crueldade como foi praticado. De acordo com a polícia, o estudante do 10º semestre do curso de Direito, Edilton Araújo Andrade Junior desferiu oito golpes de faca em sua namorada Manoela Silva Costa Martins alegando uma suporta traição.  A vítima pulou pela janela do primeiro andar para não morrer. Ao ver a criança chorando, Edilton desferiu vinte golpes de faca, sendo três na região do peito e 17 nas costas. Após matar a criança, Edilton desferiu um golpe de faca em seu abdômen e se jogou do primeiro andar, não tendo nenhuma lesão do salto. A polícia prendeu em flagrante. Dois dias após receber alta médica, ele foi transferido para o presídio.

De acordo com as investigações, há indícios de que o crime poderia ter sido premeditado, após o acusado ter supostamente descoberto a traição de sua namorada alguns dias antes do crime, planejando e manipulando provas. Edilton foi indiciado por homicídio triplamente qualificado e tentativa de feminicídio.