Maia entra com pedido de desfiliação do DEM e alega que partido manifesta “o interesse em se alinhar ao Governo Bolsonaro para 2022”

Maia entra com pedido de desfiliação do DEM e alega que partido manifesta "o interesse em se alinhar ao Governo Bolsonaro para 2022"

Após discussão com o presidente do DEM, ACM Neto, o ex-presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia (DEM-RJ), ingressou com um pedido de desfiliação por justa causa do partido na Justiça Eleitoral. De acordo com interlocutores, a ideia de Maia é convencer ao órgão o desalinhamento das práticas políticas da sigla com a sua atuação, o que permitiria que Maia se filiasse a um novo partido sem ser penalizado com a infidelidade partidária.

Segundo o Atarde, entre as provas que juntou ao processo, Maia utilizou fotos do ex-prefeito de Salvador e presidente nacional do DEM, ACM Neto, ao lado do presidente Jair Bolsonaro, desafeto de Maia e argumentou que o partido teria passado a manifestar publicamente “o interesse em se alinhar ao Governo Bolsonaro para 2022”.

A ação apontou ainda que Neto teria liberado a bancada do partido para apoiar Arthur Lira (PP-AL) na eleição da presidência da Câmara Federal, em detrimento a Baleia Rossi (MDB-SP), candidato de Maia. Em uma foto, Lira aparece junto aos deputados baianos Paulo Azi (DEM), Kanário (DEM), Artur Maia (DEM), Elmar e Leur Lomanto Júnior (DEM).

A medida é vista como contrapartida após o líder do DEM na Câmara Federal, deputado Efraim Filho (DEM-PB), apresentar um pedido de expulsão de Maia na Executiva nacional do partido, o que segundo Neto pode ser deliberado ainda nesta semana.