SAJ: “Estão muito abalados”, dizem familiares sobre pais de criança morta pelo padrasto

Familiares do garoto morto pelo padrasto fala do crime bárbaro que chocou o país no Dia das Crianças, na Rua Sergipe, em Santo Antônio de Jesus. Em contato com o Blog do Valente, Karen Pita, tia da vítima Miguel Martins Pita Costa de 4 anos, falou que Kleber Pita Costa, o pai da criança está muito abalado por perder seu único filho, “Ele está arrasado, não quer sair de casa, realmente é difícil”, disse. Ela explicou que Manuela Silva Costa, mãe do menino, relatou as agressões do companheiro Edilton Araújo naquela noite e lamenta não poder ter resgatado o filho, “Manuela disse que ele a trancou no banheiro e falou que ia matá-la, acusando-a de traição. Ela conseguiu sair do banheiro, mas ele não parava de esfaqueá-la, quando ela ia pular da janela, voltou para buscar o filho e acabou levando uma facada mais profunda e se jogou do alto”, comentou. Ainda de acordo com Karen, a criança estava chorando ao ver a mãe sendo esfaqueada e pedia para o padrasto parar. Muito abalada e tendo acompanhamento psicológico, Manuela recebeu alta na última sexta-feira (18), e não pode comparecer ao sepultamento do filho.  Revoltado com o caso, Henrique Santos, esposo de Karen, pede justiça, “Queremos que ele pague pelo que fez. Isso não pode cair no esquecimento. Ele sabia o que estava fazendo, foi tudo planejado”, frisou. Segundo o delegado Adilson, o acusado contou detalhes do crime e o motivo de ter matado o menino sem demonstrar arrependimento, “Ele disse isso sem demonstrar remorso, tranquilo e sabendo o que fez. Não demonstrou ser louco nem doente mental”, pontuou (veja aqui).