SAJ: II Fórum de Segurança e Cidadania não teve nenhum viés eleitoral, afirma juíza

IMG-20200314-WA0015
IMG-20200314-WA0010
IMG-20200314-WA0008
IMG-20200314-WA0013
IMG-20200314-WA0007
IMG-20200314-WA0014
IMG-20200314-WA0009
IMG-20200314-WA0011

O Centro de Formação de Lideranças realizou,  nesta sexta-feira (13), o II Fórum de Segurança Pública e Cidadania no auditório do Parati Palace Hotel. O evento foi organizado pelo Grupo CTO e o Instituto de Humanidades e Cidadania de Santo Antônio de Jesus, tendo como parceiros  o  Instituto Federal da Bahia ,campus SAJ, UNEB campus V, OAB Subsecção Santo Antônio de Jesus, 14º Batalhão de Polícia Militar, 4ª Coordenadoria de Polícia do Interior (COORPIN), Tribunal de Justiça da Bahia, Defensoria Pública e do Ministério Público, além da imprensa regional.

Para Dr. Everaldo, “a violência que é uma doença social tem matado muito mais do que qualquer gripe. Mais do que qualquer política partidária, do que qualquer movimento de grupo político, essa é a mais importante porque estamos sendo refém dessa epidemia que se chama violência”. O médico ainda criticou a ausência dos representantes do legislativo de Santo Antônio de Jesus.

Dr. Renata, juíza no município,  esteve presente no Fórum. Ela considerou o encontro bastante produtivo e ressaltou que a iniciativa não tem nenhum viés eleitoral. “Foram discussões importantes […] para que a gente possa de forma integrada e participativa  entender o fenômeno do crime sem alarmismo e sem glamorizar”, esclareceu.

A Major Paula disse que mesmo estando mais voltada a discussão da  violência contra a mulher, sua preocupação é com a violência como um todo. “A gente precisa trabalhar de forma integrada,  consciente e buscando  a solução para o problema”, ressaltou.

O Fórum foi gratuito e contou com uma programação voltada para a construção de projetos que serão propostos como políticas públicas voltadas para a segurança pública do município de Santo Antônio de Jesus.

 

Assista entrevista completa: