Caso Pedro Henrique: familiares organizam nova manifestação por justiça

 

 

Nesta segunda-feira (16), a irmã do adolescente Pedro Henrique, que morreu aos 16 anos no HRSAJ após ser baleado pelo padrasto  semana passada no bairro Urbis IV, em Santo Antônio de Jesus, relatou ao Programa do Valente sua versão sobre  o ocorrido.

De acordo com Dora, Pedro Henrique deixaria a irmã caçula na casa de uma vizinha para ir à igreja, mas a mãe não gostou da ideia. “Foi quando ele [o padrasto] voltou, voltou já exaltado, brigando com Pedro e Pedro brigando com ele também. Foi quando tudo aconteceu, ele já estava saindo com o carro e Pedro dizendo as coisas ainda. Como Mateus, o assassino, sempre foi amoroso aos bens materiais dele, e acabou que  Pedro chutou o carro dele e nessa de chutar, ele desceu do carro com a arma na mão. Primeiro, ele deu um tapa em Pedro Henrique, que caiu já desorientado e tentando se levantar, ele sacou a arma e deu um tiro em meu irmão”, detalhou.

Ela disse ainda que sua irmã Flávia se jogou na frente do irmão para que não recebesse outro tiro. Pedro foi levado ao hospital, passou por uma cirurgia para retirada da bala, mas não resistiu. “O cirurgião falou que durante a cirurgia ele teve 5 paradas cardíacas e que o ferimento era muito grave”, lembrou.

Dora explicou que a mãe estava internada quando tudo aconteceu, e atualmente está na casa de parentes.

De acordo com a entrevistada, uma nova manifestação está sendo organizada para que a justiça seja feita, possivelmente para amanhã. “Eu digo que enquanto eu tiver forças, enquanto tiver vida, eu vou lutar por justiça pelo meu irmão. Ele vai ter de pagar pelo crime dele”, frisou.

Ela também negou a versão de que Pedro Henrique teria arma de fogo. “Por que ele [o suspeito] não relatou a minha mãe que tinha uma arma dentro de casa? Ele preferiu guardar a arma para ele? Estranho”, concluiu.

 




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *