Caso Pedro Henrique: padrasto diz que arma pertencia a vítima e disparou involuntariamente

O homem de prenome Mateus, suspeito de matar com um tiro o jovem Pedro Henrique na última terça-feira (10) no bairro da Urbis 4 disse que a arma do crime era do jovem. A informação está sendo divulgada em um áudio que circula nas redes sociais.

Segundo o suspeito, a arma estava no quarto do adolescente e ele retirou do local, guardando dentro do carro, para posteriormente comunicar a mãe, que está internada, após sofrer um aborto.

Ainda em áudio, o homem diz que que as informações que circulam nas redes sociais de que a esposa era vítima de violência, e que por esse motivo teria abortado, são inverídicas.

“Ela passou mal após tomar água de coco e por conta do calor e começou a sangrar. Antônia já tinha uma idade de risco para ter o bebê e sofreu o aborto”, disse em áudio.

Ainda conforme o homem, um dos motivos para a discussão com o garoto foi por causa da irmã, que segundo informou, Pedro não queria que a menina ficasse sob sua responsabilidade.

“Fui buscar a menina e ele começou a me agredir, ele chegou a chutar o carro e veio para cima de mim. Dei um tapa nele e ele caiu, peguei a arma e apontei para ele. Eu não queria atirar, mas ele veio para cima e a arma disparou. Não foi a minha intenção de matar ninguém. Confesso que já andei armado, mas dessa vez a arma não era minha”, finaliza áudio.

 




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *