Polícia e juíza eleitoral comparecem ao local onde armazena cestas básicas para serem distribuídas em SAJ

 

A polícia comparece em prédio na Rua do Areal onde armazena cestas básicas, nesta terça-feira (10), em Santo Antônio de Jesus. Após uma denúncia de que cestas básicas estavam sendo distribuídas nas ruas do município, o promotor João Emanuel e a juíza eleitoral, Drª Edna Andrade compareceram ao local para averiguar a situação. A Justiça Eleitoral havia determinado a suspensão de cesta básicas pela prefeitura (ver aqui). A prefeitura informou que chamou a polícia após algumas pessoas tentarem entrar no caminhão onde estavam as cestas. O secretário de Assistência Social, Lucas Santos, apresentou a documentação com notas fiscais da empresa responsável pelo caminhão. “A empresa de Salvador ganhou a licitação e esse local é para armazenar as cestas”, disse.

De acordo com o promotor, não há ilegalidade na distribuição das cestas. “A distribuição por si só não é ilegal, desde que sejam distribuídas através do programa social. No período eleitoral existem regras, restrições e essa distribuição precisa ser feita com critérios objetivos e não de maneira aleatória para que aquilo não se confunda com situação de voto”, explicou. A juíza junto com a equipe contou as cestas e autorizou que o armazenamento seja feito apenas no referido local. A documentação foi levada para o processo que está com o Ministério Público e deve ter uma nova decisão até o final desta tarde.