SAJ: menor grávida afirma que foi agredida por ex-namorado; confira entrevista com irmão da vítima

Em um vídeo postado nas redes sociais, uma adolescente de 16 anos acusa o ex-namorado como autor de agressões sofridas, diz que apanhou muitas vezes com murros na cabeça, além de ameaças de morte.

“Ele me batia na cabeça e dizia que se eu denunciasse não teria como provar nem ficaria hematomas. Depois disso ele já me deu tapa na cara e já tentou me sufocar com um fio e me ameaçar com faca. Tudo isso na presença de familiares dele”, relata.

Ainda conforme a menor, muitas vezes foi coagida pela família do agressor a não denunciá-lo.

“Eles me pediam para não fazer a denúncia à polícia e que o comportamento dele era coisa de demônio e obra de macumbaria. As coisas só vieram a piorar e graças a Deus eu saí desse relacionamento”, disse.

A jovem disse ainda que chegou a fazer um vídeo desmentindo que estaria sendo agredida, mas por conta das ameaças sofridas decidiu vir a público falar o que realmente aconteceu.

“Ele me ameaçava com uma faca e dizia o tempo todo que beberia meu sangue e penduraria minha cabeça na porta. A família dele sabia e presenciou algumas brigas. Minha mãe perguntava sempre porque eu estava machucada e eles davam uma desculpa e diziam que nada estava acontecendo. Eu estou fazendo esse vídeo para que as pessoas possam saber o que realmente aconteceu e que eu quero apenas justiça”, finaliza vídeo.

 

Em entrevista ao Blog do Valente, o irmão da vítima, João Nery disse que foi um dos primeiros familiares a saber de toda a situação e contou detalhes com exclusividade.

Segundo João, a menor já havia sofrendo agressões pelo ex-namorado há muito tempo e que outras pessoas chegaram para ele para falar dos ocorridos, mas sempre negados pela irmã.

“Ela sempre dizia que era mentira e ele também criava situações para mostrar que tudo não passava de mentiras. No feriado de 02 de novembro eles estavam na Ilha e teve uma discussão entre eles e eu fiquei sabendo que ela foi agredida porque uma das pessoas que presenciou a briga e separou os dois me ligou”, disse.

João Nery informou ainda que entrou em contato com os pais e que eles foram em busca da garota.

“Eles a encontraram traumatizada só chorava e não conseguia dizer o que aconteceu. Ela está grávida de cinco meses e graças a Deus ela está bem. Fizemos exames e está tudo bem com a criança”, relatou.

Imagens e vídeos falando das agressão foram publicadas nas redes sociais. João Nery chegou a afirmar que familiares do agressor convenceram a menor a desmentir toda a situação.

“Eles a convenceram a falar aquilo. Eles a fizeram negar tudo e gravar um vídeo desmentindo as agressões”, conta.

João disse ainda que a irmã está passando por acompanhamento com profissional e está sendo assessorado por uma advogada para que uma ocorrência seja feita na Delegacia. Por estar muito debilitada emocionalmente, a menor, que está gravida, ainda não passou por exames de corpo de delito.  CONFIRA AQUI ENTREVISTA COMPLETA




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *