SAJ: com Covid, vice-presidente do Movimento 11 de Dezembro é transferida para UTI de hospital em Salvador

Com Covid-19, Maria Madalena Rocha, de 68 anos, vice-presidente do Movimento 11 de Dezembro, que reúne familiares das vítimas da explosão da fábrica de fogos, em Santo Antônio de Jesus, foi transferida na tarde desta segunda-feira (1º/3) para uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Sagrada Família, em Salvador, depois de apresentar complicações no quadro respiratório.

Segundo informações de Rosa Rocha, uma das filhas de dona Maria, ela estava na fila da regulação desde o último sábado (27/2). Foi atendida na sexta (26/2) no PA Covid e por conta do quadro de saúde, ela foi internada no Hospital Luís Argolo até conseguir a transferência. “Ela estava no PA Covid e piorou. Foi um desespero para conseguir uma vaga de UTI urgente. No domingo ela foi entubada e hoje conseguimos a transferência”, contou Rosa.

Dona Maria Madalena sentiu os primeiros sintomas no domingo passado (21/2). Na terça-feira (23/2) realizou o exame no laboratório. “Levamos no laboratório para colher o antígeno que detecta Covid-19 três horas após a coleta e deu positivo. Tomou todas as medicações e fez o protocolo”, contou Rosa.

Cinco dias após o diagnóstico, dona Maria fez uma tomografia que detectou comprometimento dos pulmões. “Sexta-feira a saturação começou a cair e ela foi internada no PA Covid. No sábado à noite entramos em desespero por busca de uma vaga para hospital de referêmcia em Covid e de UTI para estabilizar”, relatou Rosa.

Agora a família pede orações pela vida de dona Maria Madalena, que é hipertensa e diabética, comorbidades que podem agravar seu estado de saúde e complicações pela Covid-19.

O estado de saúde de dona Maria Madalena inspira cuidados. De acordo com Rosa Rocha, não foi fácil conseguir um leito de UTI. “Dr. Euvaldo, Dalva, Tom, Rogério Andrade, Nelson Pelegrino, Yulo Oiticica, Sandra da Justiça Global, deputada Fátima do PT, deputado Robson Almeida uniram forças para buscar uma vaga em um hospital com UTI e que fosse para tratamento da Covid-19. Enquanto aguardava essa vaga, nossa mãe foi acolhida por um leito de UTI no Hospital Luís Argolo, onde toda direção se mobilizou em busca por uma vaga da regulação. Do PA Covid, por volta da meia-noite, ela foi transferida para o Luís Argolo para estabilizar o quadro, pois já se encontrava com muito desconforto. Nossos sinceros agradecimentos e gratidão a toda direção e equipe do Hospital e Maternidade Luís Argolo. E a todos pelas orações, carinho e atenção com os famíliares nesse momento tão delicado”, agradeceu Rosa.

*Andaiá.com