SAJ: Secretário de Saúde afirma que empresas se recusam a fornecer medicamentos por causa de débitos da gestão anterior

Em entrevista coletiva nesta quinta-feira (04), o secretário de Saúde de Santo Antônio de Jesus, Dr. Leonel Cafezeiro, falou sobre as ações realizadas na pasta.

Exames laboratoriais ainda não estão sendo realizados pelo município. Sobre o assunto, o secretário lembrou que quem oferecia o serviço era um laboratório de Feira de Santana, que rompeu o contrato, pois não tinha como apresentar alguns certificados e está sendo investigado pela Polícia Federal. “Nós esperávamos que, pelo menos, desse assistência 60 dias, até conseguir outro laboratório, porque tem o processo licitatório”, disse. Apesar das dificuldades, o secretário afirmou que o novo laboratório deve começar os atendimentos na próxima semana.

Em relação a  falta os medicamentos nos postos de saúde,  Dr. Leonel relatou que o ex-secretário havia informado que  os postos estavam abastecidos para  30 dias e já tinham licitações. “Eu esperei que fosse verdade. Na realidade, nem todas as unidades estavam abastecidas, as licitações estavam lá, mas os fornecedores não querem fornecer a medicação, pois existe um débito de mais de R$1 milhã e é muito difícil, legalmente, pagar debito da gestão anterior”, explicou.

Segundo o secretário, na gestão passada houve desconto de pensão alimentícia durante dois meses de alguns funcionários e o valor não foi repassado para as mulheres, o telefone da SAMU foi cortado por falta de pagamento e havia  R$ 37 mil de contas  de água atrasadas. “Já pagamos quase R$ 200 mil reais desses débitos”, salientou.

A dispensa de licitação é uma alternativa para compra de medicamento, ele disse que isso tem sido feito, mas há um limite e a quantidade de remédios para ser comprada é grande.