Teich se reúne com secretários estaduais e faz promessas que contrariam Bolsonaro

O ministro da Saúde, Nelson Teich, se reuniu na terça-feira (5), por videoconferência, com os secretários estaduais para tratar sobre a situação do novo coronavírus nas localidades pela primeira vez após 18 dias no cargo.

No encontro, os secretários reclamaram da demora para tomar decisões e chegaram a ouvir de Teich promessas que contrariam os posicionamentos do presidente Jair Bolsonaro. As cobranças variaram entre a pouca quantidade dos Equipamentos de Proteção Individual enviados a estados e municípios, a habilitação de poucos leitos de UTI por parte do ministério, além da escassa oferta de testes e a falta de ajuda do governo federal no financiamento de hospitais de campanha.

Em resposta aos secretários, Teich se comprometeu a uma medida que vai de encontro ao que prega Bolsonaro, defensor do isolamento vertical (que engloba apenas as pessoas de grupos de risco). De acordo com o UOL, o ministro garantiu que a pasta produziria e divulgaria uma peça publicitária recomendando a quarentena em todo o país.

Na noite de ontem (7), o ministro sinalizou pela primeira vez, em pronunciamento, a possibilidade de considerar o lockdown em regiões mais afetadas pela Covid-19.

*M1