DPVAT registra queda de 2,7% em indenizações na Bahia

O número de acidentes de trânsito registrado pelo Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre (DPVAT) na Bahia este ano foi de 12,047%, havendo uma redução de 2,7 % em relação ao ano passado, onde foi registrado 14,663% no número de ocorrências indenizadas. O órgão acredita que, a queda nos números, está diretamente ligada a pandemia do Covi-19, considerando o período de isolamento social.

A Seguradora Líder fez, ainda, um levantamento inédito com projeções de acidentes até o final de 2020 e prevê uma queda de 19% no número de ocorrências indenizadas pelo Seguro DPVAT em todo o país. A estimativa é que 229.646 vítimas recebam o benefício por acidentes ocorridos neste ano. Apesar da redução, o Brasil permanece registrando uma média de 30 mil mortes causadas por acidentes.

De acordo com a Seguradora, o número está acima da meta firmada pela Década de Ação pela Segurança no Trânsito da Organização das Nações

Unidas (ONU). Em 2011, quando a iniciativa foi lançada, morriam no trânsito 24 pessoas por 100 mil habitantes. Com o acordo, esperava-se que, até 2020, houvesse uma redução de 50% no número de mortes.

O levantamento mostra também que em 2020, a maior incidência de acidentes de trânsito será envolvendo vítimas do sexo masculino, mantendo o comportamento dos anos anteriores na base indenizatória do Seguro DPVAT. A faixa etária mais atingida no período será a de 25 a 34 anos, representando 27% do total das ocorrências, o que corresponderá a cerca de 61.602 acidentes que deverão ser indenizados.

Os motoristas lideram o ranking das vítimas com participação em 144.225 das ocorrências, 62% do total. Os pedestres aparecem em segundo lugar (54.238 acidentes). As motocicletas seguirão sendo as responsáveis pela maior parte dos acidentes indenizados. A previsão é que 180.595 vítimas recebam o Seguro DPVAT por conta de ocorrências envolvendo motos, ou seja, 79% do total. Na média por 100 mil habitantes, das 14 mortes registradas por ano, sete são causadas pelo veículo.

Ao observar o mapa do Brasil em 2020, a Região Sudeste concentrará a maioria das ocorrências pagas pelo Seguro DPVAT, seguida pelo Nordeste e Sul. São Paulo (29.477), Minas Gerais (28.107), Santa Catarina (16.938) e Goiás (13.401), são os estados com previsão de maior quantidade de acidentes de trânsito a serem indenizados pelo seguro.

O levantamento considera o fato de que o beneficiário do Seguro DPVAT possui até três anos após o acidente para dar entrada no pedido de indenização. Com isso, a Seguradora Líder também projetou, a partir de sua base estatística, os acidentes que ainda serão registrados.

Fonte: Tribuna da Bahia