SAJ: Dr. Cristovão comenta recomendação do Ministério da Saúde que mulheres adiem gravidez

Por causa dos riscos da Covid durante uma gestação, o Ministério da Saúde recomendou, na última sexta-feira (16), às brasileiras que, se possível, adiem a gravidez.

“Caso possível, postergar um pouco a gravidez para um melhor momento, em que você possa ter a sua gravidez de forma mais tranquila. A gente sabe que na época do zika, durante um, dois anos, você teve uma diminuição das gravidezes no Brasil e depois aumentou. É normal. É óbvio que a gente não pode falar isso para alguém que tem 42, 43 anos. Mas, para uma mulher jovem, que pode escolher um pouco ali o seu momento de gravidez, o mais indicado agora é você esperar um pouquinho até a situação ficar um pouco mais calma”, recomendou o secretário do Ministério da Saúde, Raphael Parente.

Em entrevista ao Programa Levante a Voz desta segunda-feira (19),  o ginecologista Dr. Cristóvão  Brito comentou sobre o assunto. “Nós vivemos um momento crítico, que chamamos de 2º onda de infecção por coronavírus […]Então a gravidez é um fator que aumenta bem o risco da paciente ter complicações. O Ministério faz um aconselhamento de que nesse momento as pacientes possam, talvez, adiar o plano de engravidar”, comentou.

Ele ainda disse que já existe uma portaria do Ministério da Saúde para que gestantes, principalmente que trabalham na área da saúde, possam ser vacinadas.