AstraZeneca reconhece efeito colateral em vacina contra Covid-19

A AstraZeneca, fabricante da vacina contra a Covid-19, admitiu pela primeira vez à Justiça a existência de um “efeito colateral raro” relacionado ao seu imunizante. Esta informação surgiu como parte de uma ação coletiva movida por pessoas que desenvolveram trombose após receberem a vacina na Inglaterra. Cerca de 51 famílias estão buscando uma indenização total de R$ 700 milhões neste processo.

A empresa também reconheceu que a vacina “pode, em casos extremamente raros, causar a síndrome de trombose com trombocitopenia (TTS)”. Esta condição é caracterizada pela formação de coágulos sanguíneos, aumentando o risco de bloqueio de veias e artérias.

No Brasil, a vacina foi produzida em parceria com a Fiocruz e administrada a 153 milhões de pessoas, principalmente em 2021 e 2022. O reconhecimento dos efeitos colaterais pela AstraZeneca está agora gerando discussões no cenário político.

O Ministério da Saúde enfatizou que a vacina da AstraZeneca já salvou milhares de vidas e que não tomar a vacina seria uma opção ainda pior. A vacina contra a Covid-19 da AstraZeneca foi desenvolvida em colaboração com a Universidade de Oxford.



Veja mais notícias no blogdovalente.com.br e siga o Blog no Google Notícia