Homem é preso suspeito de estuprar sobrinha por cerca de 8 anos e vítima usa aplicativo para denunciar

Um homem foi preso na cidade de Vitória da Conquista, na região sudoeste da Bahia, suspeito de abusar sexualmente e estuprar a sobrinha de 14 anos, que também é filha adotiva.

O suspeito, Paulo César Jesus da Silva, teve o mandado de prisão preventiva cumprido na quarta-feira (4) pela Polícia Civil.

Conforme a investigação, a vítima, que morava com o suspeito, era estuprada desde os seis anos de idade.

De acordo com a polícia, o pai da menina foi assassinado na cidade quando ela nasceu e a mãe a abandonou depois do crime — ela não foi localizada pela polícia. Por conta disso, a jovem era criada pelo tio paterno.

“Ela se refere a ele como pai. Quando ela tinha seis anos, ele começou a fazer as primeiras carícias nela. Com nove anos, ela teve a prima relação sexual com ele. O depoimento dela é muito chocante”, disse a delegada Rosilene Correia, que investiga o caso.

Ainda segundo a polícia, quando a vítima completou 12 anos de idade, o tio passou a tratar a jovem como mulher. A vítima, segundo a investigação, era estuprada quando se negava a ter relação sexual com o suspeito.

“Ele convivia com ela, dormiam juntos na mesma cama. E ele passou a tratá-la como mulher quando a menina começou a criar corpo. Quando ela se negava a ter relações, ele a ameaçava e a estuprava. Um exame comprovou que ela não é mais virgem. A gente só não sabe quando ela perdeu a virgindade”, disse a delegada.

O último estupro, segundo a polícia, ocorreu no dia 28 de fevereiro. “Ele entrou no quarto, ela estava dormindo, e ele a estuprou. Ela, então, mandou uma mensagem de WhatsApp para a tia relatando o que tinha acontecido e a tia, irmã dele, denunciou à polícia”, afirmou.

O suspeito foi localizado na quarta-feira (3), na zona rural do município, para onde fugiu após saber que a denúncia tinha sido feita à polícia. Ele foi encaminhado para o Conjunto Penal de Vitória da Conquista.

*G1