Grupo faz caminhada em protesto contra a ditadura militar em Salvador

Foto: Alan Oliveira/G1

Manifestantes realizaram um ato contra a ditadura militar, em Salvador, na tarde desta segunda-feira (1º), um dia após o golpe completar 55 anos. O grupo se concentrou na Praça da Piedade e caminhou até o Campo da Pólvora, no centro da capital baiana.

O protesto foi organizado pelo Grupo Tortura Nunca Mais. A concentração começou por volta das 15h, e a caminhada às 15h40. O trânsito ficou lento na região.

Durante o protesto, o grupo mostrou placas, cartazes e faixas, com palavras de ordem contra o golpe. Em performance, um manifestante também se caracterizou como torturado, usando correntes e um saco na cabeça.

Grupo protesta contra a ditadura militar — Foto: Alan Oliveira/G1

Grupo protesta contra a ditadura militar — Foto: Alan Oliveira/G1

No final do percurso, o grupo parou em frente ao Monumento aos Mortos e Desaparecidos Políticos na Bahia, instalado em 2015 no Campo da Pólvora. No local, cruzes com nomes de vítimas da ditadura foram fincadas no chão, simbolizando um cemitério.

Em seguida, lideranças fizeram discursos, homenageando os mortos durante o período e pediram “Ditadura nunca mais”.

A manifestação foi finalizada por volta das 17h30. O ato foi acompanhado pela Polícia Militar. A PM não divulgou número de participantes. De acordo com a corporação, o protesto foi pacífico. Os organizadores também não divulgaram o número de participantes.

Grupo protesta contra a ditadura militar — Foto: Alan Oliveira/G1

Grupo protesta contra a ditadura militar — Foto: Alan Oliveira/G1

Grupo protesta contra a ditadura militar — Foto: Alan Oliveira/G1

                                                             Grupo protesta contra a ditadura militar — Foto: Alan Oliveira/G1

*G1