Paratletas são afastadas após denúncia de abuso sexual: ‘foi brincadeira’

Três paratletas foram afastadas pela Confederação Brasileira de Basquete em Cadeira de Rodas (CBBC) após denúncias de abuso sexual. Lia Martins , Geisa Vieira e Denise Eusébio foram acusadas de agredir e abusar sexualmente de uma companheira de equipe, que preferiu não ter o nome revelado. O caso teria ocorrido em fevereiro do ano passado, mas a denúncia foi feita apenas este ano.

Em nota assinada pelo seu presidente, Valdir Soares de Moura, a entidade comentou o ocorrido. “Decidimos pelo afastamento das atletas mencionadas com o objetivo de resguardá-las e de garantir o direito de defesa, assegurando o tempo para esclarecimento e apuração dos fatos, dependendo do resultado poderão ou não voltar a defender nossa seleção. Diante do exposto, vimos informá-los da nossa decisão e fazemos votos de que tudo se esclareça da melhor forma”.

De acordo com a denúncia, as acusadas teriam usado um pênis de borracha durante um treino no alojamento da equipe Gladiadoras/Gaadin (Grupo de Ajuda dos Amigos Deficientes de Indaiatuba), na cidade de Indaiatuba, interior de São Paulo, para abusar sexualmente da vítima, que diz ter sido arrancada à força da cadeira de rodas e jogada no chão, além de ter tido suas roupas arrancadas.

As imagens do abuso vazaram e foram espalhadas em grupos de WhatsApp. Em uma delas, a coordenadora do time, Gracielle Silva, aparece segurando a vítima. Gracielle cometeu suicídio no dia 29 de maio.

Confessou
Uma das acusadas, Lia confessou o ato, mas disse que se tratava de “uma brincadeira”. “Foi uma brincadeira de mau gosto e agora vai destruir a minha vida. A gente sempre falava essas besteiras e dávamos risadas. Mas ela (a vítima) dizia que não precisava de pinto de borracha nas suas relações. O objeto é meu, e eu não tive a intenção de machucá-la”, desabafou.

Lia, que disputou as paralimpíadas do Rio de Janeiro, em 2016, é a principal atleta da seleção brasileira de cadeira de rodas. Ela também esteve em Pequim-2008 e Londres-2012, além de ter sido campeã sul-americana, das Américas e medalha de bronze nos Parapans de Guadalajara e Toronto pelo Brasil.

*Correio




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *