Escritora Conceição Evaristo é homenageada em Enem 2018

Foto: Divulgação

A escritora mineira Conceição Evaristo foi a homenageada no Enem 2018. Evaristo teve trechos da obra selecionados e impressos nas capas das provas do exame, que teve o primeiro dia de provas neste domingo (4). A escolha da escritora faz parte da proposta de eleger uma personalidade ou um tema para frases usadas no concurso, segundo o Inep [Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira]. Os participantes precisam transcrever a frase apresentada na capa do Caderno de Questões para o Cartão-Resposta. Cada tipo de prova – são quatro cores diferentes, além das provas acessíveis – tem uma frase diferente.

 

Segundo o Inep, uma das frases usadas na prova do Enem é: “E não há quem ponha um ponto final na história”. Negra, nascida em 1946, em uma favela de Belo Horizonte, Conceição Evaristo concluiu o curso normal aos 25 anos e mudou-se para o Rio de Janeiro. É formada em letras pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), mestre em literatura brasileira pela PUC-RJ e doutora em literatura comparada pela Universidade Federal Fluminense (UFF). Evaristo publicou Ponciá Vivêncio, primeiro romance dela, em 2003. É autora ainda de Becos da Memória e Insubmissas Lágrimas de Mulheres.

*BN