Só 1% de mais de 54 mil beneficiados será atingido pela restrição do foro privilegiado

Foto: Agência Brasil

O debate sobre o foro privilegiado para deputados federais e senadores volta à pauta do Supremo Tribunal Federal (STF) no início do próximo mês. Os ministros vão discutir a alteração do modo em que os parlamentares são investigados, processados e julgados. O assunto estava estacionado na Corte desde novembro de 2017, quando ministro Dias Toffoli solicitou maior tempo para a análise – o famigerado pedido de vista.

Os privilégios passariam a ser exclusivos aos casos durante o mandato e em decorrência dele. De acordo com o G1, a maior parte dos magistrados já se posicionou em prol da restrição dos “benefícios”. Porém, segundo um estudo da Consultoria Legislativa do Senado, somente 594 parlamentares, cerca de 1%, seriam atingidos com a modificação. Ao todo, são 54.990 privilegiados.

*M1