A inércia do PT de Santo Antônio I

No governo passado existia uma briga entre as lideranças carlistas para ver quem anunciava uma obra primeiro. Jacu e beija-flor protagonizavam esta disputa. A briga mais recente foi entre Délcio Mascarenhas e o deputado estadual Rogério Andrade. Ambos queriam ser pai da criança na questão do asfalto do centro da cidade a das passarelas do Alto Santo Antônio, por exemplo, os dois se intitularam pais da criança. Isso refletia em propaganda gratuita das obras do governo do estado. No governo Wagner acontece o contrário. Tudo bem que uma briga dessas não é saudável e não é bem vista pelo povo. Mas até agora nenhuma liderança do PT, do PMDB ou de qualquer outro partido da base aliada anunciaram o convenio para a construção de uma quadra na Urbis II, a construção da Farmácia Popular, a pavimentação do acesso ao SESC, isso é pouco alardeado pelos petistas em suas entrevistas nas emissoras de rádio. Por incrível que pareça quem mais tem falado das ações do governo do estado é o prefeito Euvaldo e o presidente da Câmara Délcio Mascarenhas, embora este último sempre tenta desqualificar as obras do atual governo querendo dar os méritos ao governo passado.