PSDB quer lançar chapa puro-sangue em 2010

A cúpula do PSDB em São Paulo tomou a decisão política de trabalhar por uma chapa puro-sangue para a Presidência em 2010 e começa conversas para convencer o governador Aécio Neves (Minas) a ser candidato a vice do governador de São Paulo, José Serra. A fórmula, que tem forte inspiração do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso – que chamou para si o papel de mediador da escolha -, estipula que, num eventual governo Serra, Aécio seria bem mais que um vice: assumiria um importante ministério da área social para ganhar densidade nacional.A idéia não opera meramente com uma candidatura para 2010, informa qualificada fonte do partido, mas com um projeto de poder que pretende se expandir para, pelo menos, dois mandatos presidenciais. Aécio seria candidato à vice e, se a chapa puro-sangue vencesse, assumiria a Saúde ou a Educação, para comandar uma grande revolução na área. Seguiria, assim, a mesma receita que fez de Serra uma referência nacional, a partir de 1998, quando assumiu o Ministério da Saúde.

Nossa opinião: A idéia só poderia ser mesmo do ex-presidente FHC. Nunca dará certo, pode ser que essa chapa seja formada, mas terá muito mais dificuldades para vencer. Primeiro porque exclui o DEM ou PMDB da condição de aliado como vice. Segundo porque exclui o nordeste, região importante na composição de qualquer chapa presidenciável. Terceiro porque Aécio perde sua força e sua estrela fica pagada se for candidato à vice. Na eleição presidencial brasileira os vices não aparecem muito, debate de vice não dá audiência como nos EUA. O vice não dá votos, mas se for muito ruim pode tirar. Alguém pode até dizer “não voto em fulano por causa do vice dele”, mas você não houve muito comentário do tipo “vou votar em tal candidato por causa do vive dele”, afinal o eleitor sabe que o vice não governa.