Radialista que entrevistava delegado de Camaçari na hora da tragédia relata momentos de terror

O comunicador Raimundo Rui, apresentador do programa De Olho na Cidade, da r?dio L?der FM, de Cama?ari,? conversou com o rep?rter Reginaldo Silva, da r?dio Andai? FM nesta quarta feira ( 26 ) horas depois do assassinato do delegado da Cama?ari, Dr. Clayton Le?o? .

Rui relatou que o delegado concedia entrevista ao vivo no seu programa, afirmando que estava resolvendo quest?es urgentes de seguran?a em Cama?ari, estando t?o confiante na melhoria da situa??o que j? estaria de mudan?a para a cidade com sua fam?lia. Em certo momento, ouviram-se estampidos e, em seguida, os gritos desesperados da esposa da v?tima.

Quatro homens teriam abordado o delegado e o alvejado mortalmente. Toda a situa??o dram?tica foi transmitida ao vivo pelas ondas do r?dio e pela internet. Momentos antes de ser morto, o delegado dizia que estava investigando crimes relativos ao tr?fico de drogas.

Na entrevista, Rui relatou tamb?m ter sofrido forte impacto emocional ao perceber que do outro lado da linha telef?nica acontecia, com transmiss?o ao vivo, a trag?dia da execu??o de um delegado de pol?cia.

O radialista denunciou a quest?o de estar virando rotina o ataque, n?o s? contra pessoas do povo, mas tamb?m contra autoridades, a exemplo de delegados de pol?cia e? vereadores? no interior e na capital do estado. Em Cama?ari, cidade que possui aproximadamente 234 mil habitantes, segundo Rui, morrem em m?dia de 8 a 9 pessoas assassinadas a cada final de semana.