Governo do estado emite alerta para todos os municípios baianos após casos de H3N2

Governo do estado emite alerta para todos os municípios baianos após casos de H3N2

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde da Bahia (Sesab), foram detectados quatro casos de Influenza A H3N2 no estado. Por causa disso, a Sesab emitiu, na quarta-feira (1º), um alerta epidemiológico para as secretarias municipais de saúde.

O vírus H3N2 é um tipo de vírus Influenza A que, como o H1N1 (da gripe suína) causa gripe. Os quatro casos confirmados ocorreram em novembro, com início dos sintomas entre 19 e 25 de novembro. O último caso da infecção na Bahia havia sido registrado em 15 de abril.

A Sesab informou que as quatro pessoas residem em Salvador, sendo dois do sexo feminino e dois do sexo masculino, com idades de 11, 29, 38 e 54 anos. Dois casos foram registrados no bairro de Itapuã, um no Candeal e outro no Barbalho.

O alerta emitido pela pasta orienta as equipes de saúde do município para a necessidade de intensificação de ações de vigilância dos casos suspeitos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG).

Além disso, documento recomenda a intensificação vacinal nos municípios com a vacina influenza para os grupos prioritários não vacinados durante a campanha de 2021. Esse grupo é composto por crianças entre 6 meses e 6 anos; gestantes e puérperas; pessoas com 60 anos ou mais; povos indígenas e quilombolas; população privada de liberdade; adolescentes sob medidas socioeducativas; pessoas com comorbidades ou deficiência permanente.

Ainda conforme a Sesab, a Bahia distribuiu 5.635.200 doses da vacina Influenza e 4.830.362 foram aplicadas durante a Campanha da Influenza em 2021, com a cobertura média de 69,7%. O estado alcançou coberturas vacinais 79,4% para crianças, 77,2% para gestantes, 66,1% para idosos, 78,3% em povos indígenas, 80,8% de puérperas, e 55,7% de trabalhadores de saúde. Em 2020, a cobertura média alcançou 93,55% do público alvo.

A prefeitura de Salvador informou que busca evitar um surto de gripe na cidade, do mesmo modo que acontece no Rio de Janeiro. Por isso, a SMS solicitou 100 mil doses extras da vacina contra o vírus.

Os postos de saúde funcionam de segunda a sexta-feira (exceto feriado), das 8h às 16h. Para se vacinar, é preciso apresentar o documento de RG ou levar o cartão de vacinação.