Interpol investigará origem de óleo que atinge litoral do Nordeste

 

Foto: Reprodução / Carlos Valério Mendonça / Oceanauta

A Interpol, uma organização internacional de polícia criminal, começou a auxiliar a Polícia Federal e a Marinha na investigação sobre a origem do óleo que atinge o litoral do Nordeste, revela o jornal O Globo.

Nesta quarta-feira (23) subiu para 13 o número de cidades baianas afetadas pelas manchas de óleo. Nesta manhã foi a vez de Maraú, no litoral sul do estado, registrar a presença do material. Segundo a Secretaria de Pesca e Meio Ambiente, pequenos fragmentos do óleo foram vistos na praia de Três Coqueiros. Funcionários da prefeitura e moradores voluntários trabalham no local para a remoção da sujeira. A prefeitura também informou que monitora outras localidades.

Além de Maraú, há registro de manchas de óleo em Salvador, Lauro de Freitas, Camaçari, Conde, Mata de São João, Jandaíra, Entre Rios, Itacaré, Vera Cruz, Itaparica, Esplanada e Cairu. As manchas de óleo foram vistas na Bahia a partir do dia 3 de outubro em praias do Litoral Norte.

Fonte BN