Prefeitura de Nova Iguaçu decreta estado de calamidade pública após chuvas fortes e granizo

O prefeito Rogério Lisboa, de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, decretou neste sábado (26) estado de calamidade pública por causa das chuvas fortes que atingiram o município desde a noite de sexta-feira (25). Em alguns bairros da cidade choveu granizo, provocando destruição de vidros e telhados.

A Secretaria Municipal de Defesa Civil registrou ocorrências em 12 bairros. Dois bairros foram os mais afetados pelo temporal:

  • Austin – 10 ocorrências
  • Cacuia – 7 casos

Apesar do fenômeno atípico, não há registro de vítimas ou famílias desabrigadas.

Pontos de apoio

A prefeitura montou dois pontos de apoio em Nova Iguaçu para receber famílias desalojadas após terem residências destelhadas pelo forte vento e pelo granizo:

  • Igreja Assembleia de Deus: Estrada Tinguazinho, n⁰ 200, Tinguazinho, Austin;
  • Igreja Universal: Av. Vereador Antônio Cunha, Cacuia (local do cadastramento das famílias atingidas pela chuva).

Até o momento já foram feitos 500 atendimentos no Tinguazinho e 3 mil na Cacuia. Os moradores também estão recebendo plásticos para forrar alguns buracos nas telhas até que acabe o estágio de alerta máximo.

Além da Defesa Civil, equipes da Companhia de Desenvolvimento de Nova Iguaçu (Codeni), da Empresa Municipal de Limpeza Urbana (Emlurb) e da Secretaria Municipal de Assistência Social (SEMAS) seguem pelas ruas da cidade.

Estágio de alerta máximo

O estágio de alerta máximo permanece desde a manhã de sábado. Há previsão de pancadas de chuva moderada a forte, com rajadas de vento para a noite.

A Defesa Civil orienta que toda a população entre em contato imediato em casos urgentes pelo telefone 199 ou 3779-0660.

Auxílio aos moradores

A Cruz Vermelha de Nova Iguaçu se mobilizou para receber doações:

  • Roupas de cama
  • Roupas e calçados em geral,
  • Colchonetes,
  • Telhas, lonas,
  • Alimentos não perecíveis,
  • Produtos de limpeza e higiene pessoal.