“Pode ir para a rua gastar buzina”, diz Neto sobre protestos dos moradores de bairro com medidas

O prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), se pronunciou, na manhã desta quinta-feira (27/8), sobre protestos que moradores de Pernambués têm feito nos últimos dias – interditando parte da Avenida Luis Viana (Paralela) – ,  pedindo a saída do bairro da lista de medidas restritivas no combate à Covid-19.

O gestor municipal foi bastante rígido em seu discurso.  “Eu acho que já estão calejados de saber que sou uma pessoa que sei lidar com pressão. Com equilíbrio, discernimento, capacidade para ouvir, considerando tudo isso, não serão tomadas ações que prejudiquem a saúde do público. Vocês sabem quanto eu fui pressionado por bares, restaurantes e salões de beleza. Nós não podemos agradar a todos”, destacou o democrata.

O prefeito disse ainda que vai anunciar novidades nesta sexta-feira (28/8). “Então, amanhã, quando você anunciar os bairros, pode encerrar as medidas no Nordeste e Pernambués. Pode! Mas não será por pressão, será por base de questão técnica. Pernambués é campeão de incidência da Covid nos últimos sete dias. Se essa medida fosse evitável, ok. Mas se for inevitável pode ir pra rua, gastar buzina, mas tomarei as decisões”.

Questionado sobre a possibilidade do início da terceira fase de reabertura do comércio, Neto garantiu que haverá “novidades pontuais” sobre o assunto e divulgará também nesta sexta. “Eu posso dizer que haverá novidades, em setores específicos. Nossa equipe está unida, conversando e poderá haver mais concessões pontuais. A terceira fase ainda está sob análise”, finalizou.

Fonte: Aratu