Ex-prefeito de Cocal que disse que ‘não roubou tanto quanto’ atual gestor é expulso do partido

O ex-prefeito da cidade de Cocal, no Piauí, José Maria Monção, foi expulso do partido PTB nesta terça-feira (8) após repercussão de um discurso em que comparou sua gestão com a do atual prefeito, Rubens Vieira (PSDB). Na ocasião, em uma convenção do MDB, Monção afirmou que “não roubou tanto quanto” o atual prefeito da cidade. A declaração de Monção foi dada no domingo (6). A informação é do G1.

“Acima de tudo, acho que nós temos que mudar o Cocal. Não é que o Cocal também seja o fim do mundo, mas com essa administração todos padecem. Eu fui prefeito três vezes, eu sei o sofrimento, mas também não roubei o tanto que esse aí roubou, não. Esse é descarado, está afundando o Cocal”, disse o político .

Monção foi eleito prefeito de Cocal por três vezes, em 1992, 2000 e 2004. Informações da Polícia Federal revelam que ele cometeu irregularidades entre 2006 e 2008. Reportagem do G1 traz que Monção foi preso duas vezes, em 2009 e 2015.

O presidente do PTB no Piauí, João Vicente Claudino, afirmou que a fala de Monção o colocaram em uma posição de réu confesso e que o político ainda agiu como se estivesse em um “campeonato de desvio de dinheiro público”.

“Ele se tornou um réu confesso, se não fez isso em juízo, fez em público. Não estou surpreendido pelas declarações, ele sempre teve esse estilo jocoso, debochado, mas fui pego de surpresa por ele ainda estar filiado. Quando soube [das declarações], pedi para verificarem, comuniquei ao partido, e por meio de uma comissão provisória, tomamos a decisão da expulsão de imediato, no primeiro dia útil após a declaração [essa terça-feira, 8]. O que ele fez foi como se estivesse em um campeonato de desvio de dinheiro público, querendo saber quem roubou mais”, declarou.

Fonte: BN




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *