Baía de Todos-os-Santos ganha novas marinas para atrair mais visitantes

A Bahia está se preparando para ser um dos principais destinos internacionais do Turismo Náutico. Obras de construção e requalificação estão em andamento em quatro marinas da Baía de Todos-os-Santos (BTS), maior baía de águas abrigadas do Brasil e uma das maiores do mundo. O investimento é de aproximadamente R$ 63,7 milhões, com recursos do Prodetur.

Em Salinas da Margarida, no recôncavo sul, um antigo píer está dando lugar a uma grande e nova marina. Na Ilha de Itaparica, duas marinas estão sendo reformadas, uma delas em Cacha-Prego. Já em Salvador, a Marina da Penha, que estava abandonada, está sendo ampliada e completamente reconstruída. Nesta terça-feira, 1º, o secretário estadual do Turismo, Fausto Franco, fez uma visita técnica às obras na capital baiana.

“Estamos aqui na Marina da Penha, na Ribeira, que é uma das quatro marinas que estamos fazendo, junto com Itaparica, Salinas da Margarida e Cacha-Prego, além de diversos atracadouros. Isso vai dar uma nova dinâmica no turismo náutico do nosso estado, que é um vetor importante para o desenvolvimento da economia de todos os 18 municípios que servem à BTS. Isso vai impulsionar ainda mais o turismo e fazer isso de forma perene, durante o ano inteiro, não somente no verão”, disse Fausto.

O secretário afirmou ainda que estão sendo feitos diversos treinamentos e ações de conscientização com a população, incentivando para que eles se sintam pertencentes a esse projeto, desde pequenos artesanatos, até reparo de embarcações, de como montar uma pousada, um restaurante. Isto é, um impacto socioeconômico importante que visa dar uma guinada no turismo e na economia dos municípios que fazem parte da nossa querida Baía de Todos-os-Santos”.

O Museu Wanderley de Pinho e a revitalização do MAM são mais duas obras também do Governo do Estado. “Essas obras todas têm interligações não só para o turismo. A população também poderá ser transportada em barcos novos, seguros, modernos. Vamos ter uma nova dinâmica de transporte na BTS, como já foi no século passado, das pessoas chegarem em Salvador pelo mar de forma segura e muito mais agradável, vendo o Elevador Lacerda, o Mercado Modelo, a Igreja do Bonfim, o Farol da Barra, esses patrimônios do nosso estado”, ressaltou Fausto Franco.

Salinas da Margarida:

Salinas da Margarida nunca teve uma marina. Agora, a orla vai ganhar uma marina com 59 vagas secas, 60 vagas molhadas e posto de combustível, 12 lojas em área de intervenção total de 24 mil metros quadrados. As instalações incluem área de estar, café, lanchonete, banheiros, vestiários, administração, copa, quiosques com restaurantes e um módulo de serviços e estaleiro de manutenção. Outra edificação concentrará loja de conveniência e comércios e serviços voltados à demanda náutica e turística.

Itaparica:

Com investimento em torno de R$ 11 milhões, o projeto da marina do município de Itaparica contempla 36 vagas secas, 126 vagas molhadas e um posto de combustível, além de lojas e espaço para venda de alimentos e bebidas. O módulo é de marina flutuante. A área de intervenção total possui 4.744,03 metros quadrados. A marina costuma sediar muitas competições de vela e remo, além de passeios para Ilha dos Frades e Cacha-Prego.

*ATarde