Homem ‘pesca’ tubarão sem querer e devolve animal para o mar

Tubarão-lixa se enrolou em rede de pescador, mas foi devolvido ao mar em Porto Seguro — Foto: Redes Sociais

Um pescador da cidade de Porto Seguro, no sul da Bahia, capturou um tubarão-lixa de cerca de dois metros, enquanto trabalhava na manhã desta quarta-feira (17). O animal foi encontrado a cerca de 5 km da costa e devolvido ao mar. As imagens foram registradas pelo celular do pescador.

Aliomário Peixoto trabalha com pesca há mais de 30 anos e essa foi a quinta vez, somente este ano, que um tubarão caiu na sua rede. Em todas as ocasiões, ele afirma que pegou o bicho, desenroscou das redes e colocou de volta na água.

“Ele comeu um peixe e se enrolou na rede. Quando eu puxei, percebi algo maior que o normal e vi que era ele. Um bichão que tinha uns 30 kg. Como ele está ameaçado de extinção, eu devolvi ao mar. Sempre faço isso, até mesmo para conscientizar as pessoas sobre a preservação dos bichos”, disse o pescador.

A pesca do tubarão-lixa é proibida por legislação, pelo fato do animal estar classificado como criticamente ameaçado de extinção. Há planos de conservação ambiental nas regiões sul e sudeste do Brasil.

O médico veterinário Wellington Laudano, do Projeto (A)mar, informou que, mesmo com a proibição, pescadores utilizam redes “de arrasto” e capturam tubarões no litoral sul da Bahia.

“São animais de profundidade. Se eles são pegos em áreas mais rasas, é porque vêm mais para perto da costa para se alimentar. Muitos pescadores não respeitam o limite da área de pesca, e são raros os casos em que o animal não é abatido depois da captura. Mas é proibida a pesca do animal”, disse o pesquisador.

O próprio Aldemário disse que, antigamente, era muito mais comum tubarões-lixa ou de outras espécies serem pegos nas redes. Atualmente, por conta da reprodução lenta e a pesca predatória para consumo da carne, a população de tubarões diminuiu drasticamente na região, e o animal foi enquadrado na lista dos animais ameaçados de extinção.

*G1